+55 31 3194 0400

Em tempos de Big Data, internet das coisas, indústria 4.0 e outras tecnologias presentes da revolução digital, fazer os dados funcionarem juntos é uma tarefa cada vez mais difícil. As APIs são criadas e usadas com o propósito de integrar diferentes softwares e fontes de dados.

Porém, para que elas sejam efetivas e a empresa tenha uma estratégia de APIs que realmente funcione para a integração de dados, um arquiteto de dados corporativo certamente é necessário.

Você sabe qual o papel do arquiteto de dados corporativos? Como ele pode melhorar as APIs e aplicações da sua empresa? Continue lendo e entenda!

Os novos desafios da arquitetura de dados

Até um tempo atrás, as empresas usavam um número relativamente pequeno de softwares. Pacote Office, ERP, software de RH e mais alguns bastavam para realizar as atividades da empresa. Porém, a transformação digital implica em processos cada vez mais inovadores e dinâmicos.

Nesse novo cenário, as fontes de dados são praticamente infinitas. São máquinas e equipamentos conectados enviando informações coletadas por sensores, dispositivos móveis com diferentes aplicativos usados para as atividades da empresa e o ERP não é suficiente, sendo complementado por softwares de Business Intelligence, entre outros.

Todas essas novidades trazem uma grande oportunidade de crescimento para os negócios, mas também criam um desafio: a necessidade de converter todos os dados para um formato que possa ser lido e interpretado pelas pessoas na organização.

As APIs como ferramenta de integração de dados na era digital

A necessidade da integração de dados criou novas práticas na TI. Primeiro, o uso da arquitetura orientada a serviços ou SOA (Service Oriented Architecture) facilitou a integração de dados e sistemas.

Atualmente, as APIs têm crescido como ferramenta para os negócios conseguirem integrar seus sistemas para promover sinergia ente diversas áreas e usar os dados de forma inteligente. Para isso, as corporações têm desenvolvido estratégias de APIs.

E para que a estratégia de APIs realmente funcione para a integração de dados, o arquiteto de dados corporativo precisa fazer parte do time de desenvolvimento.

O papel do arquiteto de dados corporativo na estratégia de APIs

As APIs geralmente são criadas por desenvolvedores para serem usados por outros desenvolvedores. A ideia é que elas possam ser usadas de forma autônoma, isto é, uma vez disponibilizadas, as APIs devem possibilitar que o desenvolvedor faça uso dela sem precisar do suporte do desenvolvedor original.

Para isso, um time de APIs é formado e o arquiteto de dados tem a função de planejar, documentar, fazer a gestão e a integração dos dados corporativos. Veja alguns dos papeis desempenhados por esse profissional na estratégia de APIs de uma empresa.

Gestão e integração de recursos de informação corporativos

O arquiteto de dados corporativo conhece a fundo o negócio e as necessidades de cada área, sabendo também onde estão todos os recursos corporativos. Parte das atribuições dele é gerenciar e integrar os recursos de informação da empresa, para que eles sejam conhecidos e organizados e possam ser utilizados quando necessário.

Criação de padrões de dados

As APIs de uma empresa devem seguir um padrão de dados, de forma que os desenvolvedores não precisem entender uma nova forma de organização de dados a cada nova API. O arquiteto de dados corporativos vai garantir que esse requisito seja cumprido.

Padronização de interface

O arquiteto de dados também trabalha na padronização de interfaces para que usuários e desenvolvedores estejam familiarizados com os sistemas e aplicações e não percam tempo tentando desvendar cada nova interface.

Documentação

A documentação de APIs, feita pelo arquiteto de dados, é essencial para que se consiga ter um controle sobre as APIs já existentes e as novas versões. Com isso, é possível fazer análises sobre o impacto de alterações, avaliar as integrações entre os sistemas e controlar as versões para evitar duplicidade das APIs.

As APIs são uma forma que as empresas têm para se adequarem à transformação digital, otimizarem o landscape tecnológico sem que a informação se perca de um sistema para o outro.

Com o suporte do arquiteto de dados na criação de APIs, os desenvolvedores podem atender às necessidades de cada área do negócio e criar softwares e sistemas que atendem às demandas individuais e, ao mesmo tempo, seguem os padrões da empresa.

Quer saber mais sobre como elaborar uma integração de dados eficiente, acesse o Guia 1.

Share This