+55 31 3194 0400

Se você tem se perguntado como integrar dados com SOA, provavelmente veio ao post certo, uma vez que aqui reforçamos também que, embora pareça, a Arquitetura Orientada a Serviços, cuja sigla é SOA, não está ligada necessariamente a tecnologias.

Confira abaixo algumas características próprias dessa arquitetura, a fim de entende-la melhor e compreender como ela pode ser útil com a integração de dados.

O que é SOA

O SOA, ou Service Oriented Arquitecture, é, como o nome sugere, uma arquitetura que visa a construção de softwares que possam ser utilizados entre diversos sistemas de forma integrada. Para isso, permite que as funcionalidades de determinados sistemas fiquem expostas para serem utilizadas por outros através de serviços que permitem ao consumidor solicitar e receber informações independentes.

Esses softwares, por sua vez, são trabalhados em formato de porções que contenham regras específicas de negócio ou mesmo partes delas de forma isolada o suficiente para serem reutilizadas. Logo, o SOA permite que haja troca de dados e participação de processo por parte de diversos setores independente do sistema operacional ou linguagem de programação que estejam sendo usadas.

Seu uso, portanto, é fundamental para empresas que queiram estar à frente da concorrência e pretendam apresentar resultados cada vez mais efetivos, de preferência com todos os setores de forma integrada. Afinal, a comunicação entre as áreas deve ocorrer de forma simples e unificada para que esses objetivos possam ser alcançados, garantindo vantagem tecnológica, redução de custos e agilidade tanto para a Tecnologia da Informação quanto para os demais departamentos.

A lógica do SOA prevê que os investimentos de TI, que normalmente consideram as plataformas dos parceiros comerciais da empresa, estejam disponíveis para o maior número possível de usuários, para serem utilizados através de aplicativos ou serviços diversos. Entre os benefícios que se pode obter com essa arquitetura estão:

  • Facilidade na utilização de serviços, visto que estarão organizados e catalogados;
  • Redução de investimento na construção de softwares que visem integração, uma vez que o SOA permite justamente a apresentação de serviços de forma integrada;
  • Maior flexibilidade e agilidade ao se adotar mudanças de processos;
  • Maior conforto e agilidade para os clientes, em termos de obtenção de preços, por exemplo, gerando maior satisfação;
  • Maior precisão na obtenção de dados, como os que serão utilizados pela área comercial e pelo financeiro;
  • Redundância de dados diminuída e até mesmo eliminada, tornando o sistema mais confiável;
  • Maior facilidade ao realizar integração com parceiros.

Logo, os benefícios obtidos com a Arquitetura Orientada de Serviços vão muito além do que diz respeito às questões internas da empresa, como maior agilidade e desempenho. Eles ultrapassam essa fronteira e influenciam diretamente a experiência dos usuários externos, sejam clientes ou parceiros que percebem como a entrega dos produtos e serviços está sendo feita com maior qualidade e rapidez. Essa, aliás, é uma preocupação que deve estar presente no departamento de TI, uma vez que os objetivos gerais da empresa, que na maioria das vezes dizem respeito principalmente ao aumento de vendas e satisfação dos clientes, também devem ser prioridade e não apenas a tecnologia em si. A integração do ambiente interno com o externo, por sinal, é um dos principais pontos a serem considerados ao se pensar em adotar o SOA.

Ao adotar a integração de dados com SOA, portanto, deve-se pensar além da facilidade de se trabalhar tais dados, mas como eles podem auxiliar na tarefa de simplificar as atividades tanto dos colaboradores quanto dos consumidores finais. Para isso, deve-se pensar em algumas finalidades como:

  • Facilidade para cadastro e obtenção de endereços, sejam de clientes ou não, em determinado software;
  • Facilidade para cadastro e obtenção de informações relacionadas a clientes em determinado software;
  • Facilidade para obtenção de informações em relação ao estoque e sua real quantidade sempre que preciso;
  • Facilidade para criação e pesquisa de Notas Fiscais;
  • Facilidade para a criação de pedidos de orçamento;

Gostou deste artigo, ficou com alguma dúvida ou quer saber como de fato integrar dados com SOA? Entre em contato com nossos especialistas agora mesmo para obter informações e conhecer outras opções de serviços que visam maior desempenho e redução de custos para o departamento de Tecnologia da Informação de sua empresa. No próximo post falaremos sobre microserviços e API´s.

 

 

Fale com um de nossos especialistas

Share This