+55 31 3194 0400

O mundo tem passado por mudanças significativas no atual cenário da transformação digital. De igual maneira, o mercado acompanha essas transformações. Logo, a necessidade das empresas se adaptarem é cada vez mais urgente. Mas, por que a integração de sistemas e dados é um fator relevante neste cenário?

Para manter a competitividade é fundamental investir em inovação. Para isso, também é importante que os processos da organização sejam flexíveis ao ponto de se adaptarem às mudanças com agilidade. É por isso que a integração de sistemas é tão necessária neste mundo cada vez mais digital.

A relevância dos dados para a tomada de decisões já é reconhecida por 93% das empresas, segundo o estudo Indústria 4.0: Digitização como vantagem competitiva no Brasil. No entanto, muitas vezes, as empresas não têm sequer noção do potencial de suas informações. E isso explica o fato de os dados estarem pouco ou nada estruturados.

Em contrapartida, a integração, aliada ao Big Data, transforma esse amontoado de informações em conhecimentos práticos. E isso se converte em ganhos expressivos com o aumento de produtividade, eficiência e qualidade. Ao mesmo tempo, diminui a quantidade de retrabalhos e otimiza a utilização de recursos.

Como a integração de sistemas beneficia os negócios

A integração de sistemas está ligada à noção de compartilhamento de dados dentro das cadeias de suprimento e de valor e também entre os diferentes níveis de produção a fim de simplificar rotinas operacionais. Trata-se, portanto, de promover uma comunicação mais eficiente entre os agentes da cadeia produtiva.

Essa integração abre caminho para a aplicação de outras tecnologias disruptivas, que contribuem para a automação de processos, como Internet das Coisas Industrial (IIoT), robôs autônomos, manufatura aditiva, simulação e realidade aumentada.

Além disso, se combinada com o emprego de Big Data e analytics, a integração proporciona à empresa maior capacidade analítica e agilidade para tomadas de decisões mais assertivas. A organização, portanto, se beneficia da inteligência dos dados para se adaptar aos requisitos de inovação em tempo real.

Aspectos que devem ser considerados

A integração de sistemas e dados depende, sobretudo, de uma mudança na forma como os processos são pensados e estruturados. E isso passa pela digitização desses processos. Isto é, a capacidade de redesenhá-los de modo a simplificá-los, priorizando valores como agilidade e qualidade.

A digitização se difere da digitalização, uma vez que esta última se ocupa apenas em tornar digital aquilo que antes era analógico. Como exemplo, podemos citar a digitalização de um documento que antes era em papel. A digitização, por sua vez, incorre em reestruturar os processos para adequá-los a uma cultura digital.

Práticas assim resultam em um ambiente propício à inovação, com adoção de métodos como arquitetura de microsserviços, por exemplo, que tem como princípio o desenvolvimento de serviços por processos, não mais como uma estrutura monolítica.

Ferramentas e metodologias para integração

A integração de sistemas pressupõe a adoção de filosofias gerenciais específicas, como o modelo BPM (Gestão de Processos de Negócio), no qual os processos são suportados e estruturados a partir de ferramentas como o BPMS.

Essa filosofia de gerenciamento prevê a reinvenção da estrutura organizacional, integrando os diferentes setores da empresa e alinhando-os em torno do propósito de atender, com eficiência e qualidade, as demandas de clientes e parceiros.

A aplicação do BPM faz ainda mais sentido quando aliada a metodologias que também contribuem para a integração de sistemas. Entre elas, podemos citar o Modelo Ágil, que se opõe ao método de desenvolvimento tradicional – caracterizado pela inflexibilidade – e valoriza os processos pautados pelas entregas contínuas de valor, baseando-se em uma visão evolutiva.

Outra metodologia que promove essa integração é o DevOps, que une os times de desenvolvimento e operações. Aliada à aplicação do Modelo Ágil, a união entre as equipes contribui para garantir eficiência e qualidade nas entregas de produtos e serviços.

Portanto, o desenvolvimento de uma estratégia de integração de dados é essencial para garantir a competitividade do negócio. Afinal, as informações são importantes ativos que, se estruturados da maneira adequada, têm a chance de alcançar todo o seu potencial, proporcionando assim ganhos significativos e contínuos em inovação.

Saiba mais detalhes sobre como planejar uma integração de dados bem estruturada e segura. Acesse o Guia 1 – Como elaborar um assessment de integração de dados em sua empresa.

Share This