+55 31 3194 0400

Muito se fala sobre a importância de ter dados atualizados e protegê-los contra as ameaças de segurança da informação. Tudo isso é realmente fundamental e, para que os dados sejam de fato um ativo para as empresas, uma parte dos esforços deve ser concentrada na governança de dados.

A gestão de dados vai garantir tranquilidade aos gestores e colaboradores sobre a confiabilidade das informações. A governança também se preocupa com a integração de dados e a disponibilidade deles.

A sua empresa ainda não estruturou uma política de governança de dados? Talvez esteja na hora de mudar isso!

Entendendo a governança de dados

Fazer governança de dados significa gerenciá-los de forma ativa para garantir sua disponibilidade e o seu uso eficiente. Se você sabe que a sua empresa tem dados, mas não tem certeza de onde eles se encontram, nem como utilizá-los nos processos rotineiros, a governança de dados pode mudar esse panorama. Alguns objetivos são:

  • dar mais transparência ao negócio;
  • melhorar a tomada de decisões visando menos custos e mais lucro;
  • maior eficiência em todos os processos do negócio;
  • proteção de informações confidenciais.

Para uma correta implementação da governança de dados, é preciso começar fazendo um diagnóstico da situação atual através de um assessment de gestão de dados.

O papel do assessment de gestão de dados

Com um assessment, isto é, com uma avaliação da gestão de dados, será possível mapear as práticas atuais de gestão e integração de dados para, com base nelas, fazer recomendações e escolher as melhores formas de implementar a governança de dados.

Muitas empresas têm relutância em fazer o assessment da gestão de dados pelo receio de que o apontamento de falhas em processos acabe apenas levantando problemas e não traga soluções.

Para evitar isso, o assessment da gestão de dados deve ser feito por consultores especializados e independentes, que serão capazes de levantar anomalias nas diversas áreas da empresa de forma imparcial e sugerir mudanças eficientes dentro da realidade do negócio.

O resultado do assessment é não apenas uma lista de problemas, mas um passo-a-passo das ações a serem tomadas para otimizar a gestão de dados e uma previsão do tempo esperado para a implementação da governança de dados.

A implementação da governança de dados

Depois do assessment de gestão de dados, a implementação deve levar em conta, primeiramente, que o processo não acontece de um dia para o outro. A governança de dados demanda um período de adaptação e deve ser feita em etapas. Além disso, é preciso observar aspectos como:

  • definição de objetivos e motivações bem claros. A empresa não deve começar a governança de dados apenas porque todas as outras estão fazendo, mas porque entende os reais benefícios, qualitativos e quantitativos, que a gestão de dados pode trazer;
  • engajamento, partindo das lideranças e chegando até os níveis operacionais;
  • boa comunicação entre todas as partes envolvidas;
  • nomeação de uma pessoa ou um setor que ficará responsável pela administração dos dados;
  • alinhamento entre tecnologia da informação e a estratégia do negócio;
  • escrita e disponibilização de políticas e processos padronizados para lidar com os dados.

Principais erros da gestão de dados e as suas consequências

Mesmo com a governança implementada, ainda podem acontecer falhas que devem ser corrigidas continuamente. Conheça três erros comuns na gestão de dados!

Não se importar com a qualidade dos dados

Muitos dados não necessariamente significam muitas informações. Ter dados que não possuem aplicação prática é um erro comum na gestão de dados. Para fugir dele, concentre-se na relevância e não pense apenas no volume.

Falha na integração de dados

Reunir dados em uma mesma localização não faz com que eles se integrem automaticamente. Para promover a integração de dados, é preciso se esforçar para isso e utilizar ferramentas e processos específicos para essa função.

Ignorar as particularidades de cada área do negócio

Nenhuma política de gestão é capaz de criar uma estrutura de dados universal que atenderá a toda a organização. Por isso, a gestão de dados também deve atentar para as necessidades de cada área e criar soluções que permitam que os usuários acessem, de forma personalizada, os dados corretos e necessários para o tipo de processo que eles devem desenvolver.

Em resumo, quando uma governança de dados está implementada, as informações não apenas existem no negócio — elas são conhecidas, confiáveis e utilizadas constantemente na tomada de decisões. A melhoria da gestão leva à integração dos dados e os transforma em ativos verdadeiramente úteis e valiosos para a empresa.

Está pensando em começar? Não se esqueça de fazer o assessment de gestão de dados! Confira agora o guia sobre como elaborar um assessment de integração de dados em sua empresa!

Share This