+55 31 3194 0400

O interesse em tornar os processos produtivos e administrativos cada vez mais autônomos vem sendo debatido há alguns anos. Hoje, porém, as empresas já enxergam esse objetivo como uma realidade próxima. A RPA é uma solução que vem sendo utilizada em diversos processos. O uso de chatbots no atendimento ao cliente é um exemplo da aplicação.

A pesquisa Projeto Indústria 2027, revelou que 21,8% das indústrias brasileiras consultadas pretendem ter seus processos totalmente digitalizado em dez anos. Porém, o cenário atual mostra que poucas caminham para isso. Das empresas entrevistadas, apenas 1,6% afirma estar migrando para a Indústria 4.0.

A verdade é que muitas empresas ainda desconhecem o processo para tornar sua rotina automatizada. Veja, neste artigo, quais são as etapas necessárias para colocar a RPA em prática.

7 Passos para implementar a RPA em sua empresa

A consultoria Gartner divulgou recentemente que até 2022, 85% das grandes organizações terão adotado alguma forma de automação por meio da tecnologia híbrida. O vice-presidente da empresa, Cathy Tornbohm, afirmou que “as organizações têm adotado a tecnologia de RPA como uma solução rápida e fácil para automatizar atividades manuais”.

Se essa ainda não é a realidade da sua empresa, a seguir você vai entender como dar os primeiros passos para implementar a automação dos processos.

1. Comece com cautela

Investir em RPA proporciona um universo de possibilidades para as empresas, porém o deslumbramento com a solução pode ocasionar em diversos problemas. A má gestão está entre as maiores causadoras de problemas em processos como esse. Portanto, seja cauteloso.

2. Considere os impactos

Muitos gestores investem em RPA buscando aumentar seu ROI ou reduzir custos, mas não avaliam o quanto a solução pode impactar no relacionamento com o cliente. Empresas que lidam com públicos com pouco ou quase nenhum acesso à tecnologia podem não entender a automatização dos processos.

O atendimento via chatbots, por exemplo, é uma ótima solução para diversos segmentos, mas será que funcionaria para o seu público? A alternativa pode estar na automatização de outros setores.

3. Envolva o TI desde o início

A implementação de uma RPA costuma ser feita por meio de uma empresa terceirizada e especializada. Com isso, muitos gestores acreditam que não é necessário interromper o trabalho do seu departamento de TI e envolvê-lo no processo. Porém, ao sinal de um mínimo problema, o TI precisa ser acionado.

A equipe deve estar envolvida desde o planejamento e as definições do que a empresa pretende alcançar com esse investimento.

4. Cuide da governança

O gerenciamento de dados, informações e processos não pode ser deixado de lado nem por um momento. Acompanhar a implantação e garantir que os departamentos não serão impactados em nenhuma etapa, será fundamental para manter o desenvolvimento da empresa.

5. Crie um centro de excelência em RPA

Processos de implementação bem-sucedidos são apoiados por um centro de excelência. Deve ser formado por profissionais responsáveis por fiscalizar e garantir a eficiência no processo de implementação da RPA. Esse grupo pode incluir desde profissionais internos, até consultores especializados.

6. Cuide da gestão de pessoas

O investimento em processos de automação e a substituição dos profissionais por softwares robôs pode gerar pânico na empresa. Por mais que o objetivo seja realocar esses colaboradores em posições mais estratégicas, a falta de comunicação será responsável por causar grandes problemas.

Reúna-se com o RH e busque alternativas para informar e conduzir os colaboradores ao entendimento de um novo cenário. Crie políticas de inclusão e aperfeiçoamento profissional para que eles entendam que não serão dispensados de uma hora para outra.

7. Conte com profissionais capacitados

A empresa pode até buscar seus próprios meios para criar um processo de RPA interno, porém o recomendado é que uma empresa especializada seja contatada antes de qualquer iniciativa. A implementação de uma RPA exige atenção a detalhes e cuidados específicos com as particularidades de cada negócio. Por isso, não o coloque em risco.

Não existe uma receita única para fazer a implementação de uma RPA, cada empresa deve olhar para suas necessidades, avaliar os objetivos, entender onde quer chegar e como a solução poderá ajudar. Uma consultoria prévia vai auxiliar nesse momento.

Gostou desse conteúdo? Não deixe de assinar a newsletter para não perder nenhuma novidade.

Share This