BLOG
RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS ASSINE AGORA

    Como adotar a metodologia do Design Sprint no dia a dia?

    Uma semana pode parecer pouco tempo dentro do seu projeto. Mas, de acordo com a metodologia Design Sprint, essas 40 horas de trabalho são o bastante para resolver questões fundamentais do negócio, testar e validar ideias. Essa abordagem funciona como um atalho, proporcionando soluções de design no curto prazo. É quase como um salto para o futuro: a metodologia permite que você construa um protótipo e realize testes para entender se a sua ideia é realmente boa antes de fazer grandes investimentos nas fases de desenvolvimento e lançamento.

    Quer saber mais sobre Design Sprint e como implementá-lo na sua empresa? Então acompanhe este artigo que preparamos para você!

    O que é Design Sprint?

    Criado pela Google Ventures, o Design Sprint foi inspirado em metodologias ágeis já existentes, como a consagrada Lean, e no Design Thinking. Ele consiste em um grande workshop, focado em colaboração e criatividade, do qual participa uma equipe multidisciplinar. Durante uma semana, esse time ficará dedicado à resolução de um problema específico e deverá seguir alguns passos, dia a dia:

    Segunda-feira

    O primeiro dia de um Design Sprint é o momento de definir um objetivo de longo prazo, mapear a situação de acordo com as informações da equipe e escolher uma parte do problema que, embora desafiadora, possa ser resolvida em uma semana.

    Terça-feira

    Conhecido o problema, é hora de focar na solução. Em um primeiro momento, o time ficará focado em ideias já existentes que possam ser melhoradas, para que, então, cada participante trabalhe no seu esboço do que poderá ser feito para atingir o objetivo traçado.

    Quarta-feira

    É chegado o momento da decisão. No terceiro dia do Design Sprint, a equipe avalia todos os esboços apresentados e estrutura um passo a passo para fazer o protótipo da solução escolhida.

    Quinta-feira

    Nesse dia, o objetivo é criar um protótipo com base no passo a passo definido. Para que fique pronto rapidamente, ele deve ter como foco a interface com o usuário. Terminado o protótipo, é só verificar se está tudo certo para os testes do dia seguinte e preparar um roteiro de entrevista para aplicar com os usuários.

    Sexta-feira

    O último dia de um Design Sprint é o momento de submeter seu protótipo a testes com clientes reais, observá-los e entrevistá-los. Isso permitirá que você avalie a eficácia da solução, aprenda com os erros e acertos e defina os próximos passos.

    O que é preciso para adotar a metodologia na sua empresa?

    Depois de entender o que é e como funciona a metodologia, já é possível avaliar se o Design Sprint é a melhor forma de abordar os desafios da sua empresa ou do seu projeto. Esse tipo de metodologia ágil é ideal para validar hipóteses, criar conceitos ou acelerar ideias já existentes. Não é o mais indicado, porém, se o problema tiver um escopo muito amplo ou quando o time precisa se aprofundar em alguma tecnologia ou assunto que ainda não domina.

    Se o Design Sprint for a forma escolhida para tratar do desafio que você tem nas mãos, é necessário prestar atenção a alguns detalhes para colocá-lo em prática. Veja a seguir:

    • Bloqueie a agenda dos participantes. A equipe escolhida deverá ficar a semana inteira focada no projeto;
    • Reserve uma sala para o trabalho, para que a equipe possa se concentrar e permanecer unida. É importante que o espaço seja confortável e funcional, afinal, será uma semana de intenso trabalho para todos;
    • Providencie quadros brancos, marcadores, post-its e outros materiais que possam ser úteis para deixar as ideias visíveis e manipuláveis;
    • Tenha uma sala dedicada ao Design Sprint. Isso ajuda a aproximar as pessoas, incentivando-as a trabalhar em equipe;
    • Pense também na alimentação do time. Ter lanchinhos saudáveis à disposição pode ajudar os profissionais a manter a motivação durante o dia.

    Quem deve participar dessa semana de trabalho?

    O Design Sprint deve ser realizado por um grupo multidisciplinar, com especialistas de diferentes áreas ligadas de alguma forma ao projeto. Idealmente, esse grupo deve ter até sete pessoas, como:

    • Especialista em design, fundamental para desenvolver o design da solução;
    • Tomador de decisão (CEO ou executivo sênior), que deve ser envolvido desde o início das discussões;
    • Desenvolvedor, que terá a visão do que pode ou não ser desenvolvido e entregue;
    • Especialista em marketing, que saberá a mensagem que a companhia deve passar aos clientes;
    • Representante do time de atendimento ao cliente, pois ele conhece melhor do que ninguém os usuários;
    • Facilitador, que será responsável por conduzir os processos do Design Sprint, controlar o tempo e incentivar a participação de todos.

    Com esse time de profissionais, uma estrutura adequada e um bom desafio à frente, é hora de aplicar a metodologia. Ao final de cinco dias de intenso trabalho colaborativo, o resultado certamente será de muito aprendizado e soluções inovadoras.

    Quer saber mais sobre Design Sprint e outras metodologias que podem contribuir para o seu negócio de forma ágil e inovadora? Então acesse o nosso site e veja tudo o que o Grupo Mult tem a oferecer!

    Multron
    RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS