BLOG
RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS ASSINE AGORA

    Meu time de arquitetura está defasado. E agora? 

    Está sem tempo para ler este artigo? Experimente ouvir a narração, basta apertar o play!

    A princípio, um time de arquitetura antenado e atualizado desempenha uma função estratégica nas empresas. Isso por que os demais setores se tornam cada vez mais dependentes da tecnologia para alcançarem um bom desempenho produtivo. Nesse contexto, o ideal é que os gestores invistam no setor de TI, como forma de manter a empresa competitiva.

    Além disso, essa é uma medida extremamente necessária para evitar a criação de débitos técnicos que aumentam a complexidade dos sistemas, gerando prejuízos financeiros ainda maiores por diminuir o tempo de resposta da empresa perante ao mercado.

    Neste artigo vamos falar sobre o que pode acontecer se o seu time de arquitetura estiver defasado. Também vamos abordar algumas habilidades que ele precisa desenvolver para continuar entregando soluções inovadoras.

    Time de arquitetura defasado: que consequências ele causa ao seu negócio 

    O mercado lança produtos serviços e soluções tecnológicas todos os dias. Essa é uma realidade que impulsiona e gera oportunidades a Transformação Digital.

    E por isso, trabalhar com um time de arquitetura em defasagem pode te custar muito. Ainda mais quando a tecnologia é determinante para a sobrevivência do negócio.

    A seguir, descubra qual preço a sua empresa terá que pagar ao escolher ter um time de arquitetura operando com uma estrutura ultrapassada.

    Mais gastos que poderiam ser evitados 

    Bem, como era de se esperar, um time de arquitetura desatualizado direciona tecnologias e soluções antigas. E o que isso significa?

    Novas tecnologias possuem custos elevados, mesmo com a diminuição na oferta de opções em nuvem que reduziram de forma significativa este cenário. Estes custos são compostos pelos serviços e aquisições de licenças, infraestrutura, e principalmente, pelos profissionais, que devem trazer estes conhecimentos com experiência para o melhor uso interno, além de garantir o compartilhamento desta experiência.

    No entanto, o desperdício de dinheiro na para por aí.

    O time de arquitetura que não tem investimentos em tecnologia não possui condições suficientes de criar soluções que façam sua empresa sobressair no mercado.

    Provavelmente porque as pessoas que fazem parte dele estão ocupadas demais “apagando incêndios”.

    Mais gargalos nos processos produtivos 

    Quando os colaboradores não contam com o auxílio de tecnologias de automação, assim como outros recursos tecnológicos, o trabalho que eles realizam não é eficiente.

    Em outras palavras, a defasagem tecnológica produz gargalos nas operações, prejudicando todo o sistema.

    Dentro do ciclo de desenvolvimento de sistemas, o DevSecOps vem com um grande diferencial de automação, que agiliza o processo de entrega de novos desenvolvimentos, de forma mais segura e com menor tempo de manuseio do time. Já dentro das áreas de negócios, o RPA (Robotic Process Automation), auxiliam na automação de processos manuais e repetitivos que não fazem parte da prioridade de desenvolvimento de sistemas, dando para os usuários, a possibilidade de criar processos automáticos e contínuos.

    Desta forma, se os arquitetos da sua empresa não ajudarem na evolução destas abordagens, o que acontece se estiverem defasados em relação às novas práticas do mercado, acabarão limitando a qualidade do serviço ofertado ao cliente, bem como a credibilidade da empresa.

    Um time de arquitetura defasado ainda gera uma péssima experiência para o consumidor 

    Atualmente, não basta vender. É preciso também propiciar uma experiência positiva ao consumidor.

    Acontece que é impossível conseguir isso sem a tecnologia.

    Toda organização obsoleta terá um time de arquitetura com dificuldades para conquistar um cliente satisfeito. Como resultado, a perda de espaço no segmento em que atua é certeira.

    O trabalho do time de arquitetura impacta na segurança 

    As ameaças cibernéticas representam um grande perigo para as empresas em tempos atuais.

    Mas, para manter os seus dados protegidos, é fundamental investir em tecnologias atualizadas, bastante para bloquear o acesso às suas redes e a sua gestão de dados interna. Não outra saída.

    Portanto, é muito difícil, ou pelo menos mais caro, gerir dados de forma segura sem um bom time de arquitetura.

    Demora ou erros na tomada de decisão 

    As empresas modernas sabem que a informação é uma moeda de troca valiosa.

    Por isso, muitas delas estão substituindo a gestão intuitiva por uma administração data-driven com um time de arquitetura altamente capacitado.

    Em outras palavras, elas utilizam as informações proporcionadas pelos sistemas ou até mesmo as tecnologias de Analytics e Big Data para cruzar dados e a partir deles tomar as melhores decisões para os rumos do negócio.

    Quais soft skills um time de arquitetura deve ter? 

    Antes de listarmos as competências e habilidades necessárias para um time de arquitetura, precisamos ressaltar a importância deste profissional na estrutura organizacional.

    O arquiteto corporativo ajuda na execução de uma estratégia que contemple negócio, dados, aplicações e tecnologias para criar uma inteligência competitiva.

    Confira as competências que o seu time de arquitetura deve desenvolver para não ficar estagnado e dar destaque ao seu modelo de negócio na Era Tecnológica:

    Competências de desenvolvimento de estratégia 

    • Apoiar e Influenciar a estratégia de negócios;
    • Traduzir ou mapear a estratégia de negócios em estratégia de informação;
    • Compreender as estratégias de produtos e fornecedores de tecnologia, produtos e preferências do cliente;
    • Compreender, modelar e representar os requisitos de negócios da organização de uma maneira consumível humana, no que se refere à estratégia;

    Competências Organizacionais 

    • Comunicar-se com líderes de negócios e tecnologia, dentro e fora da organização;
    • Compreender as necessidades de negócios para soluções;
    • Influenciar a organização para cumprir metas e necessidades por meio de atividades de arquitetura;
    • Atuar como um consultor confiável para a organização;
    • Construir uma organização de arquitetura eficaz;
    • Compreender as necessidades dos desenvolvedores em paralelo com as necessidades de negócios;

    Competências de modelagem 

    • Demonstrar habilidades para derivar, definir e representar explicitamente vários artefatos no Enterprise Framework;
    • Compreender os significados e relações entre vários modelos;
    • Desenvolver e manter a consistência e integração do modelo de nível de projeto e nível de empresa;

    Competências de Tecnologia 

    • Compreensão de tecnologias apropriadas;
    • Desenvolvimento de métodos e técnicas para tecnologias de modelagem.

    Concluindo, contar com um time de arquitetura atualizado é um requisito básico para garantir a satisfação dos clientes e manter o seu negócio e sua empresa competitivos.

    Portanto, é um investimento indispensável, pois, renderá bons frutos em curto, médio e longo prazo.

    Multron
    RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS