BLOG
RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS ASSINE AGORA

     Inteligência competitiva: unindo estratégia, negócios e dados

     

    Está sem tempo para ler esse artigo? Experimente ouvir a narração, basta apertar o play!

    Atualmente, temos vivenciado momentos únicos de como os negócios têm sido tratados nas empresas. Novas tecnologias que mudam a forma de entrega de produtos e serviços, e novas abordagens de gestão, que também tem evoluído para acompanhar este momento. A arquitetura de negócios não pode utilizar apenas intuições e dados simples de gestão, que até então eram suficientes para o crescimento das empresas. Elas precisam de dados detalhados, precisos e com a maior quantidade de perspectivas possíveis, criando uma cultura data driven (decisão baseada em dados) utilizada por todos os colaboradores, e não apenas por gestores ou diretores.

    Esta cultura demanda a criação de uma inteligência competitiva, que posicionará a empresa de modo adequado ao formato de como os negócios são feitos.

    Para saber mais sobre inteligência competitiva, continue conosco. Nas próximas linhas, explicaremos mais sobre o assunto.

    O que é inteligência competitiva?

    Antes de tudo, inteligência competitiva é um processo contínuo de coleta e análise estratégica de informações. Assim, é uma abordagem que possibilita que a organização consiga se antecipar às necessidades e exigências do mercado.

    Em outras palavras, para desenvolver a inteligência competitiva, é necessário saber interpretar e utilizar os dados sobre os consumidores, concorrentes e fornecedores. Além disso, também é crucial monitorar as tendências de consumo, bem como o comportamento do mercado.

    Dessa forma, a empresa é capaz de identificar suas fraquezas e potencializar suas forças para atingir as metas que foram estabelecidas.

    Portanto, a inteligência competitiva desempenha um papel importante no planejamento estratégico corporativo. Afinal de contas a ferramenta permite fazer os ajustes e melhorias que forem necessários para alcançar os objetivos do negócio.

    Leia maisComo garantir qualidade na governança de dados 

    Como funciona a metodologia? 

    Inicialmente, por se tratar de um processo de melhoria contínua, a inteligência competitiva é cíclica e ocorre em quatro fases. Confira a seguir cada uma delas:

    Planejamento: esta é a etapa de identificação e estudo das necessidades da inteligência competitiva. As ações estratégicas devem sempre estar alinhadas ao planejamento. Assim, não desperdiça tempo, nem esforço gerando conhecimento relevante;

    Coleta: é quando ocorre a obtenção de informações que, posteriormente, serão transformadas em dados úteis para a análise e processamento;

    Análise: estágio de aplicação da inteligência, gerada por meio da análise dos dados coletados na etapa anterior. Ou seja, nesta parte do processo, os dados são interpretados para criar conhecimentos que facilitem as ações de decisão;

    Disseminação: nesta última etapa do ciclo, os dados analisados e formatados são entregues ao gestor responsável ou aos colaboradores da empresa, numa demonstração lógica e clara para ele possa tomar uma decisão de imediato.

    Avaliação: Conforme já mencionamos, o escopo da inteligência competitiva prevê o aprimoramento contínuo de seus processos. Lembra? Logo, para a implantação dessas melhorias, é necessário avaliar toda a execução. Para isso, o gestor precisa considerar além do desenvolvimento de cada etapa, os resultados atingidos. Somente após essa avaliação o ciclo pode ser reiniciado.

    Como aplicar a Inteligência competitiva no seu negócio? 

    Antes de aplicar a inteligência competitiva no seu modelo de negócio, você precisa entender que esta é uma área especializada que determina parte da arquitetura de negócios, e por isso, requer profissionais focados na análise e gerenciamento de um grande volume de dados de forma sistêmica.

    Há ainda algumas práticas consideradas essenciais para a sua implementação. Confira!

    Identifique questões importantes para a empresa

    Em primeiro lugar, identifique os pontos mais importantes relacionados à competitividade para a organização. Dessa maneira, você fica mais fácil traçar as melhores estratégias e aperfeiçoar o seu planejamento. Dentre as questões que você precisa detectar, estão: ampliações de produtos, ações de expansão de mercado, investimentos em tecnologia e ações de marketing.

    Analise os dados de acordo com a posição competitiva que sua empresa ocupa

    Em segundo lugar, esteja sempre atento às ações dos seus concorrentes. Afinal, não há outra fora de competir com as melhores empresas do seu setor e garantir um lugar de destaque.

    Ao monitorar seus concorrentes, você tem mais oportunidades e previsibilidade para reagir rapidamente às mudanças do ambiente externo.

    Portanto, logo depois de identificar as necessidades do negócio, analise e interprete essas informações, pois, isso garante mais eficiência.

    Detalhe as informações

    Para gerar conhecimento por meio da inteligência competitiva, analise e detalhe as informações que foram levantadas. Para fazer isso, utilize ferramentas de análise personalizadas para compilar os dados mais relevantes para a empresa.

    Incorpore os conhecimentos adquiridos em suas estratégias

    Você só terá êxito com sua estratégia de inteligência competitiva caso trabalhe com os dados certos e mais relevantes para o presente e futuro da organização. Portanto, saber como aplicar esses dados no planejamento estratégico é vital para a saúde do seu negócio.

    Identifique ameaças e oportunidades em tempo hábil

    Monitorando tudo o que acontece no ambiente externo, você terá mais controle sobre as ações que cercam o seu negócio.

    Dessa forma, suas estratégias de crescimento e expansão serão eficazes a ponto de criar oportunidades para o negócio e eliminar qualquer possível ameaça dos concorrentes.

    Gere valor compartilhado

    Além de aplicar a inteligência competitiva, você também pode aprender com as soluções apresentadas pelos dados obtidos e analisados. Assim, os colaboradores podem pensar com base na Inteligência adquirida para construir o relacionamento com os clientes.

    Seja uma empresa data driven

    Você sabe o que é uma empresa DDOM (Data Drive Operation Model)?

    São empresas que possuem um modelo de operar baseado em dados. Portanto, essas organizações possuem como diferencial uma grande capacidade de antecipar decisões graças à ciência dos números.

    Assim, reunindo tecnologia, inteligência artificial e mão de obra multidisciplinar, são organizações que conseguem um crescimento exponencial, garantindo um melhor retorno sobre investimento.

    Em síntese, como você deve ter notado, a arquitetura corporativa auxilia e faz toda diferença na implementação de na condução da inteligência competitiva.

    E você, como tem acompanhado as transformações do mercado e a adaptação da arquitetura de negócios?

    Leia também: IoT, comunicação de dados e microserviços: uma visão integrada para suportar a Indústria 4.0

    Multron
    RECEBA CONTEÚDOS GERADOS POR ESPECIALISTAS